Forgot your password?

We just sent you an email, containing instructions for how to reset your password.

Sign in

  • Tudo se torna imprevisível, ela se esquece do amanhã e eu do presente. Assim iniciamos algo que nunca terminou. Inusitado? Somente o susto do recomeço. Peco na forma e conteúdo. Ela exagera na ausência. Eu suponho e ela mira com precisão. Eu consigo e ela tenta. Assim continuamos. Olhares entrepassados por palavras soltas em frio outono. O cabelo em meu rosto e uma pequena fresta de luz… é o tempo que nos cerca. Corpos suados e escassos de energia, continuamos. Em seu olhar, seduzida pelo conforto de minhas intenções, transpiramos pelo insaciável sabor de amar. Me levanto lentamente para não acordar quem agora dorme em sono profundo. A água cai, e com ela o suor carinhosamente compartilhado naquele instante, confirmando que o amor não se intimida pelo tempo e que o amanhã logo se fará presente. Que o amor preencha a todos sem razão, só amor.
    • Share

    Connected stories:

About

Collections let you gather your favorite stories into shareable groups.

To collect stories, please become a Citizen.

    Copy and paste this embed code into your web page:

    px wide
    px tall
    Send this story to a friend:
    Would you like to send another?

      To retell stories, please .

        Sprouting stories lets you respond with a story of your own — like telling stories ’round a campfire.

        To sprout stories, please .

            Better browser, please.

            To view Cowbird, please use the latest version of Chrome, Safari, Firefox, Opera, or Internet Explorer.