Forgot your password?

We just sent you an email, containing instructions for how to reset your password.

Sign in

  • Amar é pra poucos. A maioria se manterá silenciosa no anonimato das paixões, no torpor do balaio das emoções, mostrará a sua fúria imediatista repleta de ciúmes e possessão. Rasgará elogios e fará conquistas cinematográficas e não poupará energia pelo reconhecimento dos outros que, na mesma maré adormecem anestesiados em suas ações e desejos eternizados por milésimos de segundo, através de qualquer atenção alheia impregnada de julgo, penalidades e preconceito. É meus caros... amar é pra poucos. Todo mundo deseja... Da mesma forma que pede uma pizza, compra uma roupa, aquele carro esporte... Colocamos a conquista, nossos brinquedinhos e mimos emocionais como sendo o ingresso necessário pra se ter o amor. Não da para ter o amor. Ele não é comprável, adquirido em uma boutique de luxo. Ironicamente ele está em nós, o tempo todo, asfixiado pelo medo de perdermos o reconhecimento da manada em que vivemos, principalmente pelo analfabetismo do autoconhecimento... Da consciência... Destas coisas chatas que dão trabalho e exigem disciplina para serem adquiridas. O amor se reduz ao apêndice de nossa frágil e momentânea sobrevivência. Por isso, não se preocupe em agir, ter, possuir, vencer, dominar, concretizar, construir, emocionar, envolver, racionalizar... Pois tudo isso passará rapidamente, perdendo sentido, gerando um dissabor tremendo que certamente o levará ao que você mais temia: a morte de sua egóica existência. Sem o amor, a vida se traduzirá em árida sobrevivência.
    • Share

    Connected stories:

About

Collections let you gather your favorite stories into shareable groups.

To collect stories, please become a Citizen.

    Copy and paste this embed code into your web page:

    px wide
    px tall
    Send this story to a friend:
    Would you like to send another?

      To retell stories, please .

        Sprouting stories lets you respond with a story of your own — like telling stories ’round a campfire.

        To sprout stories, please .

            Better browser, please.

            To view Cowbird, please use the latest version of Chrome, Safari, Firefox, Opera, or Internet Explorer.